quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

ONDE ESTARÁ?

Certa vez, exitiu um ser, que aparecia sempre nas horas erradas, ou certas, bulia com meu coração, meus olhos e sentidos e se esvaia.
Um ser faceiro e malandro, embanhado de estrelas e vertigens.
Porém, toda vez que partia, me deixava vazia...levava um pedaço de mim.
Toda vez que a tempestade cai e há chuva escorrendo na janela, me lembro...Seus gestos e sorrisos, seus olhares e o modo como leava a vida. Ele devia estar certo.
Os dias pareciam todos saídos de livros e filmes, pareciam sonhos, sonhos estes que parecem cada vez mais longe, longe, longe...
Já não sei qual seu nome, nem mesmo de onde veio. Sei que em mim deixou marcas e já não há como ser a mesma pessoa.
O chão que andávamos era feito de nuvem, podia ser eu mesma que não importava. Um dia fui eu mesma...
Seu rosto já não aparece com a nitidez de antes, os sonhos foram ficando raros.
Será que estava sonhando e nada disso aconteceu?

Nenhum comentário:

Você pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...