terça-feira, 23 de novembro de 2010

Pueril Lembrança.

Lembro de quando me tornei adulto. As palavras ficaram vagas, o sentido mesquinho e cada vez mais escasso.
As pessoas pareceram - me com mais caras e bocas, menos coração.Queriam cada vez mais mascarar o que não são...ou melhor o que são. 
A verdade não poderia (e não deixam) ser revelada. 
O medo do que os outros irão pensar se tornou mais forte do que a vontade de SER.




"Só se vê bem com o coração,
o essencial é invisível aos olhos ...."

O PEQUENO PRÍNCIPE.
Saint Exupèry 

3 comentários:

Cíntia A. S. Sevaux disse...

Fiquei curiosa para ver suas fotos de casamento...Tenho certeza que foi lindo também, adoooro fotos de casamento...rssrsbjinhos!!!!

Che.r.ry disse...

ah, mas tornar-se adulto é tão triste! quando enxergamos o mundo que nos cerca, imediatamente sentimos aquela nostalgia... penso que adoraríamos continuar a ser crianças tolas para sempre.

Gabriel Von Borell disse...

Eu sofro um pouco da síndrome de Peter Pan rs . Acho o mundo das crianças bem mais fascinantes do que a vida de adulto e suas responsabilidades .

Beijos .

Você pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...