sábado, 25 de agosto de 2012

Desabafo.

Semana passada fiz 27 anos...Minha nossa como pensei nesse dia! 27, daqui apouco serão 30. Não pude evitar que muitos pensamentos passassem pela minha cabeça inclusive mil lembranças da minha vida, a infância, mudança de cidade, de amigos, (que vão se tornando escassos), férias, a casa dos meus pais, amigos pra toda uma vida, o momento em que passei doente, a época maravilhosa da faculdade, meu irmão quando pequeno...e por aí, vai inúmeros fatos e sensações que fizeram de mim o que sou hoje. Nesse dia, chorei, um choro contido, não sei da onde nem porque mas que de certa forma me aliviou.
Hoje uma amiga minha me mandou no facebook uma mensagem que ela achou na net e que retrata bemzinho o que estamos passando. Sei que não somos mais adolescentes mas ainda sim temos nossas fases, ainda digo que é difícil crescer, não mais no sentido de outrora mas agora muito mais internamente, muito mais se conhecer.

Achei o texto maravilhoso e é de autor desconhecido, vale muito a pena ler até o fim. Tenho certeza que muitos se sentem desse jeito. 
Vou grifar as partes que mais me identifiquei.


"Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos. Dá-se conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc. E cada vez desfruta mais dessa cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco.
As multidões já não são ‘tão divertidas’, às vezes até lhe incomodam.

Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo.
Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor. Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto e te achou o maior infantil, pôde lhe fazer tanto mal. Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar, e isso assusta!

Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado e significa muito dinheiro para seu pequeno salário. Olha para o seu trabalho e, talvez, não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.

Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais fortes. Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é. Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso.

De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando. Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você. E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.

O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse texto nos identificamos com ele. Todos nós que temos ‘vinte e tantos’ e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes. Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça…

Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos… Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro. Parece que foi ontem que tínhamos 16…

Então, amanha teremos 30?!?! Assim tão rápido?!?
"

(Autor Desconhecido)

7 comentários:

Milena F. disse...

27 aninhos? Ainda um bebê!!!
Parabéns!

Gisele Lopes disse...

Ei Pri, amei o texto. É isso mesmo "amanhã teremos 30" a vida passa mais rápido que a gente pensa. Ma não se assuste com a chegada dos 30, é uma idade linda. Quando tinha 27, tbm tive essas preocupações. Parecia que já tinha muita idade mas pouca consciência disso. Quando fiz 28, aquilo me soava pesado aos ouvidos. Mas é assim mesmo, ao poucos a gente vai se adaptando.

E com certeza sempre vamos estar melhores na idade atula do que antes. Agora tenho 31, olha só!!! Como o tempo voou. Mas me descobri sobretudo como mulher, as coisas vão se encaixando na cabeça, sabe.
bjoss

Cíntia A. S. Sevaux disse...

Olá Pri.. isso é sinal de maturidade, vamos crescendo, evoluindo e algumas coisas já não se encaixam em nossa vida como antes...Tive muitas decepções com amigas que considerava muito...percebi que nem sempre as pessoas retribuem nossa atenção, nossa paciência em ouvir os problemas delas...essa semana mesmo, perdi meu avô e ao conversar com uma amiga, ela só queria falar do regime que está fazendo...enfim... temos que tentar fazer o melhor e não esperar nada em troca...

Gisele Lopes disse...

Ei pri acabei de ler seu coment.
Então não vou parar nao !!! Era so tpm e das brabas, rsrs.

tbem gosto de desabafar no blog, sempre tive essa necessidade de falar o que sinto o que penso e tbem adoro ler desabafos, rsrs

Brigaga por sua presença prá lá de especial no meu cantinho, bjoss!

Regina disse...

Ola Prisiclla!
Obrigada por sua visita! ca estou eu retribuindo! :D
Esse texto é para todas as idades, eu h amuitos, muitos anos, npassei dos 27 e ainda me sinto assim por vezes; a vida é um aprendizad e amdurecimento constante; o melhor d etudo é que quanto mais velhos ficamos, menos sentimos falta daqueles que "pareciam" amigos e na verdae nãoo são; so o que é verdaeiro nso satisfaz! :D
Tenha uma linda semana.
beijocas
http://oblogdamulherpoderosa.blogspot.fr/

Diane Lorde disse...

Olha esta coisa de idade, é diferente mesmo para nós mulheres, quando fiz 30 senti sim um friozão na barriga, já se passaram 7 anos, e embora ainda me sinta uma menina crescida, sei das responsabilidades e de todas as chances e oportunidades que a vida ainda me presenteará. Creio que o importante seja lidar com a cabeça fresca e muito bom humor!

Gisley Scott disse...

Gostei do texto, principalmente da parte sobre as amizades.Engraçado, acabei de visitar um blog que abordava o fato das amizades irem se tornando mais raras à medida que envelhecemos.

Não sei se ficam mais raras pq a gente aguenta menos dos outros ou se pq eles nunca foram amigos.De qualquer maneira o texto é bastante reflexivo e nos faz analisar de fato cumprimos aquilo que prometemos à nós mesmos quando entramos na casa dos 20.

bjs

Você pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...